1. Apresentação

Apresentação 

 

A concepção do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) para o período 2019-2023 é um marco para a UFOB pela sua trajetória, desde a criação do campus da UFBA, no seu processo de emancipação e na constituição de uma universidade pública, gratuita e de qualidade na região Oeste da Bahia.

Este primeiro Plano de Desenvolvimento Institucional tem como responsabilidade registrar os avanços alcançados nos anos de criação e implantação da Universidade e sinalizar os passos precisos para o processo de desenvolvimento institucional abarcando e acolhendo as especificidades da região onde está inserida, valorizando a luta pela conquista da UFOB.

A metodologia escolhida trouxe para o processo a leveza da discussão coletiva com obtenção de resultados, aliando o processo de discussão fluido e descontraído a ferramentas mais tradicionais de planejamento, registrando ainda que o processo de planejamento apenas se inicia e está norteado a partir deste documento, pressupondo um longo caminho a ser trilhado pelas equipes de trabalho na formulação e sequência à implantação.

Quando contextualizamos a região Oeste da Bahia no Perfil Institucional, pontuando seus indicadores socioeconômicos e de educação, estamos intencionando a corresponsabilidade desta universidade como elemento transformador do oeste baiano. A inserção de um equipamento público de ensino superior em cidades com o perfil do Território UFOB salienta o compromisso com a alavancagem da educação local, incluindo sua população no processo formativo formal. Seu compromisso se sedimenta na Missão proposta para a Universidade, quando registra a universalidade do conhecimento e o pluralismo de ideias para seu fazer acadêmico.

A seção de Ações Afirmativas e Assistência Estudantil corrobora a intenção de fazer uma UFOB inclusiva e responsável socialmente. Inserida em uma região conhecida por sua realidade social e econômica, a assistência estudantil se coloca nesse PDI como ferramenta de condição de acesso, permanência e aproveitamento acadêmico dos discentes na Universidade. As políticas de ações afirmativas completam esse quadro como um instrumento de diálogo para mitigar diferenças históricas regionais e acolher os estudantes em situação de vulnerabilidade social e acessibilidade.

A discussão acadêmica, item Gestão Acadêmica, ocupa espaço central das prioridades para o desenvolvimento institucional, desdobrando-se nas diversas vertentes que propiciam o aprimoramento e a melhoria da qualidade da formação do estudante e, consequentemente na melhoria do desempenho institucional no ensino da graduação, na pesquisa e inovação, na pós-graduação e no fazer da extensão universitária, estreitando laços entre o universo acadêmico e a sociedade onde estamos inseridos. A vinculação das diretrizes do PPI com as iniciativas ressalta o alinhamento necessário para a execução do Plano, que traz em seu corpo projetos e propostas para o que se pensou realizar quando da criação da UFOB e ao longo desses anos de implantação. A abordagem interdisciplinar e transversal do fazer acadêmico justifica-se pelos ganhos que se obtém ao implementar projetos que abarquem duas ou mais temáticas, intensificando esforços para a obtenção de resultados em diversas áreas.

Para que o processo de desenvolvimento acadêmico aconteça as demais atividades institucionais devem estar correlacionadas e em sintonia: desenvolvimento físico e de TIC aliado a estrutura organizacional dão sustentação às atividades acadêmicas em seu processo de aprimoramento institucional. A alavancagem do desempenho acadêmico, medido pelos indicadores de educação, sejam eles do Ministério da Educação ou dos rankings mundiais, se dá pela orquestração das atividades, focando-as para a realização das diretrizes institucionais para a melhoria da formação do estudante. Neste processo de aprimoramento e consolidação, a formação do corpo de pessoal da UFOB é item prioritário, a partir da realização dos planos de capacitação e qualificação, contribuindo para o estreitamento do vínculo institucional mobilizado pela valorização do corpo de pessoal. A gestão orçamentária, em especial em tempos de restrição, mostra-se peça fundamental para a execução do planejamento e a viabilização da continuidade dos programas e projetos institucionais.

Instituindo premissas e métricas para o acompanhamento do processo de planejamento, o capítulo da Governança Institucional, indica a transparência e accountability como um dos mecanismos de diálogo com a sociedade para a efetivação da responsabilidade social da Universidade. O acompanhamento das iniciativas para a obtenção dos resultados propostos neste documento tem como premissa o fomento à cultura de planejamento, viabilizando ações transversais e de corresponsabilização, conquistando passo a passo os avanços institucionais e os laços de confiança, incluindo ainda o aprendizado acerca das melhores metodologias, as quais sejam adequadas às especificidades da UFOB.

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Template by JoomlaShine