3.4 Índice de Desenvolvimento da Educação Básica - IDEB

Índice de Desenvolvimento da Educação Básica - IDEB

 

A UFOB já formou diversos professores para a Educação Básica da região. Nos seus cincos anos como Universidade Federal do Oeste da Bahia, a universidade tem tentado se aproximar das escolas de ensino básico, porém a realidade tem mostrado que é necessário se fazer mais e de forma mais direta, conjunta e concentrada.

Um importante indicador dos grandes desafios que ainda deverão ser enfrentados pela universidade é o IDEB. O IDEB consiste no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, criado em 2007 e reúne, em um só indicador, os resultados de dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: o fluxo escolar e as médias de desempenho nas avaliações.

Ao analisarmos a série histórica do IDEB de 2013 – 2017, ensino fundamental I (4º série / 5º série), do território UFOB, percebemos um aumento da média dos 80 municípios UFOB de 4,13 em 2013 para 4,94 em 2017, porém ambos os indicadores ficaram abaixo da média conquistada pelo Estado da Bahia que eram de 4,3 em 2013 e 5,1 em 2017, respectivamente. Já nos anos do ensino fundamental II (8º série/9º série) ambos ficaram acima da média baiana que era de 3,4 em 2013 e 3,7 em 2017, porém tanto o Estado da Bahia quanto as cidades constituintes do território identidade ficaram abaixo da meta projetada para o Estado que eram de 3,6 e 4,3, respectivamente.

 

 

 

O ensino médio apresenta um quadro ainda mais crítico, tanto o Estado da Bahia quanto as cidades da região UFOB apresentaram o IDEB de 2017 no valor 3,0, muito abaixo da média projeta para o Estado de 4,3 e muito abaixo também da média projetada para o Brasil de 4,7. Demonstrado que o problema da educação básica brasileira é estrutural.

 

Sendo assim, apesar do aumento da média do IDEB dos municípios da região nos últimos anos, o que sugere um possível impacto da chegada da Universidade na região e melhoras das políticas públicas nacionais e estaduais, o caminho ainda se mostra longo e difícil para se alcançar indicadores compatíveis com uma educação de melhor  qualidade.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Template by JoomlaShine