3.1 A UFOB e a Região Oeste da Bahia

A UFOB e a Região Oeste da Bahia 

 

O Instituto de Ciências Ambientais e Desenvolvimento Sustentável (ICADS) surge, no ano de 2006, na cidade de Barreiras/BA, após uma demanda histórica da população do Oeste Baiano, que concentrava pouco acesso a vagas de ensino superior público. O ensino superior da região era contemplado apenas com a oferta de cursos da UNEB (Universidade do Estado da Bahia) e algumas poucas faculdades privadas, que não prestigiavam a demanda crescente da população. Dessa forma, o campus avançado da UFBA em Barreiras é o pontapé inicial no processo de inclusão da região do Oeste da Bahia ao ensino superior público federal.

Com suas atividades iniciadas em 23 de outubro de 2006, o ICADS inaugura sua presença com 6 (seis) cursos de graduação, chegando ao final de 2009 a uma totalidade de 13 (treze) cursos de ensino superior.  No entanto, desde sua criação no município de Barreiras, a comunidade universitária já desejava sua emancipação, e em 2007 foi criada a proposta de desmembramento do Campus, e aprovada por unanimidade pela Congregação do Instituto e por aclamação pelos Conselhos Superiores da UFBA.

Em 05 de junho de 2013, foi sancionado o projeto de Lei nº 12.825[1], que cria a Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB). Tendo inicialmente a UFBA como sua tutora, a UFOB encontra-se no ano de 2019, com a presença de 30 cursos de graduação superior; 8 cursos de pós-graduação sendo 3 especializações e 5 mestrados; 4 campi fora de sede nas cidades de Luís Eduardo Magalhães, Barra, Bom Jesus da Lapa e Santa Maria da Vitória; e uma comunidade acadêmica de mais de 5.000 mil pessoas entre docentes, discentes e técnicos administrativos educacionais.

 

Bibliografia

[1] Lei nº 12.825, de 5 de junho de 2013. Dispõe sobre a criação da Universidade Federal do Oeste da Bahia.

 

 

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Template by JoomlaShine